quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

Brasil vai reduzir impostos sobre veículos elétricos

O Brasil reduzirá os impostos sobre veículos elétricos produzidos em massa (EVs) de 25% para 18% em uma tentativa de aumentar o uso de E-bike, EV e outros veículos elétricos e híbridos.A ideia é tentar facilitar para que cheguem ao consumidor com preços mais baixos, visto que a demanda para esse nicho da indústria ainda é pequena.

Devido à entrada em vigor em novembro, o governo nacional espera que o corte aumente a estagnação das vendas EV e melhore a mobilidade urbana elétrica em um país que vendeu apenas 1.472 unidades de veículos elétricos nos primeiros seis meses de 2018. Atualmente, o EV mais acessível no mercado custa US $ 30.300. 



"O mercado será responsável por estabilizar os preços, mas o governo deve reduzir os impostos sobre os carros que não poluem o meio ambiente ou produzem ruído, e estimular a infraestrutura necessária para circular e regular o planejamento energético", disse Danilo Leite, Gerente de estratégia e inovação, Grupo CPFL Energia.

Ele disse que há esperança de que o Brasil possa mudar os números, apontando para o exemplo da França, que passou de apenas 26 pontos de carga EV em 2010 para 10.000 cinco anos depois.

Os comentários de Leite vieram durante a quarta edição da Conferência de Cidades Inteligentes conectadas em São Paulo, que reuniu prefeitos, empresários, pesquisadores, representantes do setor privado e usuários de transportes públicos e alternativos.

Para o diretor de Marketing, sustentabilidade e novos negócios da BYD, Adalberto Maluf, o crescimento do mercado de veículos elétricos vai se mover gradualmente para frotas municipais.

No Brasil, a empresa chinesa tem duas fábricas; uma em Manaus, onde são fabricadas baterias, e outra em Campinas, onde o primeiro veículo elétrico do país foi fabricado.A esperança de se agarrar a uma onda de mobilidade elétrica é a primeira empresa brasileira que fornece e-bikes. Lançado em São Paulo em 2015 com 10 bicicletas, o e-Moving conta agora 500 na sua frota.
Share:  

0 comentários:

Postar um comentário