sábado, 26 de maio de 2018

Entrega dos Correios - Problemas recorrentes com endereço errado

Recentemente o Estadão postou uma reportagem sobre uma leitora que havia comprado um produto pelo site Submaridno, mas mesmo depois do sistema ter dado como postado para o endereço a entrega tinha sido feito no local errado. Ela então recebendo uma carta dos Correios dizendo que ela deveria retirar a encomenda na unidade mais próxima do bairro onde mora, assim como manda a burocracia estabelecida pelas unidades da empresa que é a única que realiza este tipo de serviço de forma oficial em terras brasileiras. Bastou rastrear fácil para perceber que a encomenda estava lá a esperando.


Neste caso em específico a usuária do serviço - por falta de opções, certo? - teve que além de pagar o frete de R$ 10,00 do próprio site se deslocar si mesma para a unidade dos Correios para conseguir pegar a sua mercadoria. O motivo, no entanto, não tinha nem mesmo sido as três tentativas convencionais de entrega, mas que a empresa tinha errado endereço da moça.

Ela não se deu por satisfeita, afinal, já tinha pago o frete. Então resolveu reclamar: se o frete está pago porque tenho ainda que ir atrás da encomenda? A resposta que o Correio deu acabou gerando polêmica. Na carta divulgada a empresa diz que há áreas de restrição de entrega na qual o carteiro correria algum tipo de risco ao entregar a mercadoria. Nestes casos será necessário obrigatoriamente que o comprador vá até o correio e retire a encomenda com um documento simples de identificação. Os clientes estão informados.

Este procedimento comum despertou a ira de vários usuários, afinal, mesmo sendo única há empresas de logísticas que conseguem desempenhar um serviço muito melhor de entrega do que o Correios - a empresa oficial brasileira. Seria possível desempenhar este tipo de entrega e ainda operar com problemas financeiros, como acontece com a instituição?

Se você também já teve problemas com entrega de encomendas pelos Correios deixe aqui o seu comentário e experiência.
Share:  

0 comentários:

Postar um comentário